Página Inicial > Animais > Aves > Vida dos Pássaros: O Pássaro Bem Te Vi

Vida dos Pássaros: O Pássaro Bem Te Vi

Considerada como uma das aves mais populares da América Latina, o bem-ti-vi é uam ave passeriforme, pertencente à família dos tiranídeos. Popular entre as populações indígenas do  Brasil, o bem-ti-vi possui um canto singular que aparece ao primeiro rair do sol. De uma coloração encantadora, que vai do amarelo forte em seu peitoril, passando por uma camada de plumagem marrom-escura ao preto em sua parte superior.

A cabeça do pássaro bem-ti-vi possui uma leve marca branca, localizada bem acima dos olhos. O bico é preto, achatado, fino, ao mesmo passo que é altamente resistente. A cauda do bem-ti-vi é preta e sua garganta é de coloração branca. Não há dimorfismo sexual entre a espécie De porte médio, o bem-ti-vi mede entre 22 a 25 centímetros de altura e pesa até 60 gramas.

Embora se trate de uma ave típica da América Latina, pode ser encontrada também no México e no Texas. É uma ave de grande adaptação ambiental, que gosta de regiões onde há lagos e rios, mas também pode ser vista em locais mais urbanizados, apreciando muito os fios de rede elétrica para ficarem “hospedados” , o que constitui um grande risco tanto para elas, quanto para à população. Os bem-ti-vis gostam de andar sozinhos, e quando são vistas em grupos, estes são formados por no máximo 4 ou 5 membros.

Os bem-te-vis possuem o que se chama de canto trissilábico, daí serem tão apreciados pelas pessoas.

A alimentação destas aves é um pouco distinta das demais que se conhece. Elas são chamadas de insetívoras – ou seja, podem devorar centenas de insetos por dia. Também alimentam – se de frutas, ovos de outros passarinhos, flores, minhocas, cobras, lagartos, crustáceos, além de pequenos peixes e girinos que vivam em baixas profundidades.

Possui grande papel na dispersão de sementes, pois em certas regiões são aves também consideradas migratórias.

A reprodução dos bem-te-vis segue quase o mesmo modelo de outras aves: são monogâmicas, o macho canta para atrair a fêmea e, após a nidificação constroem seus ninhos e dividem a tarefa de encubar os ovos. A fecundação ocorre entre os meses de setembro a dezembro, as fêmeas põem de 3 a 4 ovos e a incubação dura cerca de 17 dias.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!