Página Inicial > Viagens > Brasil > Que Tal Visitar Torres? Descubra Aqui O Que Tem de Especial Nessa Bela Cidade

Que Tal Visitar Torres? Descubra Aqui O Que Tem de Especial Nessa Bela Cidade

Torres é uma cidade do município do Rio Grande do Sul, Estado localizado ao sul do Brasil e que tem sido um dos roteiros turísticos mais procurados ao longo dos últimos anos. Isto se deve por conta de seus diversos atrativos naturais. Trata-se de uma paisagem única, mesmo. Mais de 400 mil turistas têm visitado as belíssimas praias cercadas por rochedos de origem vulcânica do período jurássico, os quais afloram à beira-mar formando, literalmente, um conjunto de torres, dando, o nome da cidade.

E são estas torres, um conjunto de três, um dos pontos mais atrativos para visitação: a Torre do Norte (ou Morro do Farol), a Torre do Centro (ou Morro de Furnas), e a Torre do sul, onde está também localizada a Praia da Guarita, uma das mais famosas da região. Com vários resquícios da colonização europeia, a cidade de Torres ainda guarda outros belíssimos pontos turísticos como a Praia da Guarita, cercada pelos rochedos, a Igreja de São Domingos, de construção colonial e barroca.

Há indícios de que o sítio arqueológico da cidade já fora habitado milhares de anos atrás pelo homem, isto pôde ser comprovado por meio de várias escavações que aconteceram nos sítios arqueológicos. Ainda no século XVII, quando os primeiros portugueses se instalaram ali, eles criaram um tipo de estreitamento, feito por meio de escavações, que passou a ser uma rota obrigatória de tropeiros, bandeirantes, e todos os tipos de aventureiros luso-brasileiros que vinham do norte do litoral, em busca de rebanhos livres na região dos pampas. O nome dado ao planalto na época era de Vacaria, já que muitas passavam por aquela rota. Alguns desses tropeiros se fixaram na região, que tão logo passou a ser habitada de maneira mais uniforme, também passou a ser um ponto estratégico – uma vez que daquelas torres se podia ver quem estivesse a caminho.

Não se pode deixar de visitar estando sozinho, em família, ou em grupo, por exemplo, a lagoa do Violão, as Praias do Cal e Grande, muito procuradas pelos surfistas e por outros praticantes de esportes subaquáticos; a Ilha dos Lobos (também de formação vulcânica), onde habitam diversos leões marinhos e aves migratórias, onde a prática de qualquer esporte é proibida por ser uma reserva natural. E por fim, um dia de passeio na Prainha do Meio, que não é apropriada para banho, mas excelente para caminhas e apreciação da natureza viva e rara.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!