Página Inicial > Educação > Resumo de Livros: Quincas Borba

Resumo de Livros: Quincas Borba

Publicado em 1891, ou seja, dez anos após a mudança radical de estilo literário, Quincas Borba é o romance da chamada fase realista de Machado de Assis que pode ser lido como o mais objetivo. Narrado em 3ª. pessoa – narrador onisciente, o romance traz novamente o famoso personagem Quincas Borba, que deixa três grandes heranças para Rubião, personagem central do enredo: uma fortuna, um cão e o humanitismo.

A história se passa na cidade de Barbacena, em Minas Gerais. Conta a história de um professor primário, para quem Quincas Borba deixa toda a sua fortuna, com a condição de que Rubião cuide eternamente de seu cachorro, também batizado Quincas Borba. No passado, Quincas Borba quase havia se tornado cunhado de Rubião, que o bajulava sem nenhum pudor, pois tinha total interesse nos bens do filósofo solteirão e desprovido de familiares. Este, que já enlouquecido por sua filosofia humanitista, morre no Rio de Janeiro.

Alguns estudiosos consideram ser o cão Quincas Borba uma própria extensão da figura do filósofo, como se ele representasse a consciência do homem. Já de posse da fortuna, e relembrando alguns dos aprendizados que tivera com o filósofo, Rubião passa a desejar o que quer a maioria dos humanos: fama e reconhecimento. Para conseguir atingir seus objetivos, muda-se para o Rio de Janeiro, e lá conhece o casal Sofia e Cristiano Palha. Rubião encanta-se com a beleza de Sofia, e o marido desta, percebendo a situação decide armar um plano para roubar do recém-novo-rico toda a sua fortuna.

Cristiano, mesmo enciumado, aproveita-se da situação, com total aval de sua esposa. Ele primeiro decide pedir um empréstimo a Rubião e depois, propõe-lhe uma sociedade. Rubião acaba aceitando, por crer que Sofia tenha-lhe algum apreço, o que é desfeito mais para frente no romance.

Isto promove de fato uma melhora financeira na vida do casal que até mesmo muda-se de residência. Como em romances anteriores, Machado explora no limite a questão da essência e da aparência, que fica mais do que evidente no casal Cristiano-Sofia e até mesmo em Rubião, que aceita até mesmo a construção de uma suposta traição, apenas para manter as aparências.

Já quase à beira da loucura, o protagonista vai à falência, por conta dos “negócios” – aqui fique claro que toda sua fortuna é desviada por Cristiano – e acaba sendo internado num hospício, de onde foge logo em seguida. Ele volta para Barbacena, em companhia de seu cachorro inseparável Quincas Borba. Um dia, expões-se à forte chuva, acomete-se de pneumonia e morre. Três dias depois, morre o cachorro, Quincas.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!