Página Inicial > Geral > Petrópolis, Bela Cidade do Rio de Janeiro

Petrópolis, Bela Cidade do Rio de Janeiro

Um dos locais mais charmosos e que guarda uma grande história em sua história é a cidade turística de Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro. Com uma área de 795. 798 quilômetros quadrados, e uma população com cerca de 300 mil habitantes, é a maior e mais populosa cidade serrana fluminense. Também é a cidade que detém o maior PIB da região, e isto não é por acaso. Muitas pessoas com alto poder aquisitivo se refugiam na cidade de Petrópolis, uma vez que ela ainda é considerada uma das cidades mais seguras do país, com menor taxa de criminalidade.

Com um clima muito ameno, possui construções históricas e uma paisagem abundante, os quais são os seus grandes atrativos turísticos. A cidade de Petrópolis foi fundada pelo Imperador D. Pedro II – vale lembrar que a palavra “Petrópolis”, significa literalmente “a cidade de Pedro”.

A cidade de Petrópolis oferece ao turista uma viagem amena, assim como seu clima: no Parque Municipal de Petrópolis e no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, localizados nos arredores do município, é possível, entre outras atividades, realizar caminhadas, nadar sob cachoeiras e praticar esportes tranquilamente.

Estando na cidade de Petrópolis é imperdível que o turista aprecie a arquitetura neoclássica do Museu Imperial, o estilo neogótico da Catedral São Pedro de Alcântara e a estrutura delicada do Palácio de Cristal – e aprender a rica história embutida em cada uma dessas construções. E também poderá ter o contato direto com os lugares onde membros da família real portuguesa passaram como a princesa Isabel. Além deles, outros nobres nomes como o escritor austríaco Stefan Zweig e o cineasta estadunidense Orson Welles fizeram questão de visitar a cidade imperial, como também é chamada Petrópolis.

Outro importante nome da história que fez questão de não apenas passar horas em Petrópolis como também deixar seu legado por lá, foi Santos Dumont, que com toda a sua genialidade construiu uma casa de arquitetura única e extremamente funcional.

A história da fundação da cidade é bastante curiosa, contam os historiadores que, 238 imigrantes alemães aportaram no Rio de Janeiro, em 1837. Eles tinham um outro destino, que não a Baia de Guanabara, mas estavam sofrendo maus tratos na embarcação e decidiram aportar na primeira parada. D. Pedro II deu abrigo e trabalho para os imigrantes: foram eles que trabalham na construção da estrada que levava à Petrópolis. E não somente isto, diz-se que grande parte das construções foi realizada por eles, inclusive a casa real.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!