Página Inicial > Educação > Arquitetura > Obras e Vida de Oscar Niemeyer

Obras e Vida de Oscar Niemeyer

Oscar Ribeiro de Almeida Niemeyer Soares Filho nasceu no Rio de Janeiro, no dia 15 de dezembro de 1907 e morreu também no Rio de Janeiro, no dia 5 de dezembro de 2012. Niemeyer foi um arquiteto brasileiro, respeitado como uma das figuras-chave na evolução da arquitetura moderna. Niemeyer ficou fortemente conhecido por seus projetos de edifícios cívicos para Brasília-DF. A cidade inteiramente planejada que se tornou a capital do Brasil no ano de 1960 teve sua colaboração no grupo de arquitetos. Entre seus projetos mais renomados está a sede das Nações Unidas em Nova Iorque, nos EUA.

Sua exploração referente às possibilidades construtivas de concreto armado foi, sem dúvidas, influente na época, assim como na arquitetura do final do século XX e no início do século XXI. Muito elogiado e também criticado por ser um “escultor de monumentos”, Oscar Niemeyer foi acima de tudo um grande artista criativo e um dos maiores e mais conceituados arquitetos de sua geração. Influenciado por Le Corbusier, ele afirmava que apesar disso, sua arquitetura seguiu uma direção própria, pessoal e diferenciada. Tanto é verdade, que Niemeyer se destacou por sua ousadia em designs abstratos, assim como pelas curvas que marcaram a grande maioria de suas obras.

Niemeyer estudou na Escola Nacional de Belas Artes, hoje UFRJ, e no terceiro ano estagiou com Lúcio Costa, colaborando no projeto do Ministério da Educação e Saúde, atual Palácio Gustavo Capanema, no Rio. Ele ainda teve a chance de trabalhar junto com Le Corbusier, o mestre suíço que influenciou sua carreira. O primeiro trabalho importante e individual de Niemeyer foram os projetos de edifícios na Pampulha, subúrbio planejado em Belo Horizonte. Esse trabalho e a Igreja São Francisco de Assis receberam elogios da crítica nacional e internacional. Nas décadas de 1940 e 1950, Niemeyer se tornou um arquiteto renomado, com projetos no Brasil e no exterior, incluindo obras residenciais e públicas, o que levou a convites para lecionar na Universidade Yale e na Escola de Design da Universidade Harvard.

Em 1956, ele foi convidado por Juscelino Kubitschek, para projetar prédios públicos do distrito federal. O Congresso Nacional do Brasil, o Palácio da Alvorada, o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e a Catedral de Brasília, levaram à nomeação de diretor do departamento de arquitetura da Universidade de Brasília, e membro honorário do Instituto Americano de Arquitetos.

Entre suas principais obras, podemos destacar o Ministério da Educação e Saúde; o Complexo Arquitetônico da Pampulha; a Sede da ONU; o Parque do Ibirapuera; o Edifício Copan; a Casa das Canoas; o Palácio da Alvorada; a Catedral Metropolitana de Brasília; o Congresso Nacional; o Supremo Tribunal Federal; o Palácio do Planalto; o Palácio do Itamaraty; o Partido Comunista Francês; a Editora Mondadori; a Universidade Mentouri de Constantine; o Centro Cultural La Havre; a Passarela do Samba; o Memorial da América Latina; o Museu da Arte Contemporânea de Niterói; o Caminho Niemeyer; o Auditório Oscar Niemeyer; o Museu Oscar Niemeyer; o Centro Administrativo de Minas Gerais; e o Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!