Página Inicial > Viagens > América do Norte > Museu Americano de História Natural

Museu Americano de História Natural

Um dos museus mais importantes do mundo e, notoriamente um dos mais reconhecidos por conta de seu acervo especializado em fósseis, o Museu de História Natural dos Estados Unidos, foi fundando em 1869 e está instalado bem no centro do coração nova-iorquino. O museu que conta com uma coleção de fósseis de dinossauros, possui um acervo com mais de 30 milhões de fósseis e outros artefatos que estão espalhados em mais de 40 salas de exibição. O Museu é conhecido por ter como recepcionista um fóssil de dinossauro Tirex, que recebeu os 4milhões de visitantes somente no ano passado e deu boas-vindas a todos que apreciaram o belíssimo acervo.

O Museu de História Natural dos Estados Unidos é um dos mais importantes do gênero e também um dos mais ricos, em termos de acervos, do mundo. Localizado na Central Park West at 79th Street, o museu também possui algumas exibições especiais que são trocadas de tempos em tempos. Atualmente, o museu ainda conta com um app para smartphone chamado “Explorer” que funciona como uma verdadeira bússola para o visitante, o que permite localizar as atrações e acessar informações adicionais sobre as peças.

Quem visita o museu pela primeira vez poderá apreciar desde rochas a artefatos de povos primitivos da Terra com os Astecas e Incas até mesmo a uma sessão de cinema interativa, em que cenas do filme “Uma Noite no Museu” são apresentadas. Apenas vale lembrar que nem todas aquelas personagens do filme existem no Museu de verdade.

Trata-se ainda de um museu que não dá para apreciar em apenas uma hora. Quem está em Nova Iorque deverá reservar pelo menos umas 4 horas para conseguir dar uma “olhada” em quase tudo. Há vários pontos altos no museu, que fazem dele uma das mais importantes atrações da cidade.

Para quem vai com crianças é imprescindível apreciar a exposição permanente dos Dinossauros, que fica no quarto andar do prédio que abriga o museu. Há ainda um totem que antes era pertencente à Ilha da Páscoa que fica a 3700 km de distância da costa oeste do Chile, na Polinésia Oriental, cuja ideia é explicar o porquê do local ser tão famoso pelas suas enormes estátuas de pedra.

Existe ainda a exposição da “Baleia Azul”, uma sessão dedicada à vida marítima que conta com uma réplica de baleia azul, com aproximadamente 30 metros de comprimento e que fica suspensa sobre a área de exposição. Não perca ainda o show do Planetarium e as exibições temporárias, e as réplicas do homem de neandertal.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!