Página Inicial > Flores > Mais Sobre o Belo Girassol ou Helianthus annuus

Mais Sobre o Belo Girassol ou Helianthus annuus

 

De nome científico Helianthus annuus, o girassol é uma planta não ramificada, conhecida popularmente como Girassol ou Mirassol. É pertencente à família das Asteraceaes, classificadas como flores anuais, de ciclo de vida anual, e que se desenvolvem em sol pleno. Gostam de clima equatorial, mediterrâneo, subtropical, temperado e tropical. São também originárias da América Central e América do Norte, e possuem alturas variadas, entre 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros, 1.8 a 2.4 metros, 2.4 a 3.0 metros.

Os girassóis são plantas não ramificadas, com grandes capítulos únicos e numerosas sementes para uso alimentício e na produção de óleo; e plantas muito ramificadas, com mais de um capítulo floral para utilização ornamental. Suas inflorescências se realizam em heliotropismo, isto é, seguem o sol. Por ser uma espécie que foi domesticada há milhares de anos, o homem acabou desenvolvendo um grande número de variedades, para duas principais finalidades: decorativa e alimentícia.

Caracterizada pela sua grande florescência, os girassóis são flores que podem atingir até 30 centímetros de diâmetro, sendo que o caule dos girassóis pode chegar a três metros de altura, e por esta última característica é que o girassol é largamente reconhecido entre as pessoas. Sendo dessa maneira a inflorescência, são flores também periféricas liguladas e as centrais, férteis e hermafroditas.

No entanto os girassóis apenas realizam a autofecundação raramente, exigindo a polinização manual ou por insetos, com pólen de outros indivíduos. Os frutos formados são do tipo aquênio. Também é importante salientar que dos girassóis se extrai o óleo e as sementes, os quais são comestíveis e altamente saudáveis. As sementes dos girassóis, hoje, também são utilizadas largamente na produção de biodiesel e como alimento alternativo para o gado.

Também não se pode deixar de abordar que são plantas altamente decorativas, embora muitos paisagistas e botânicos apontem os girassóis como plantas invasivas e que podem se proliferar por largas escalas de terra.

Dentre os girassóis há ainda a variedade chamada de “anã” que costuma ser mais apropriada para locais onde não pode haver grande propagação da planta.

Os girassóis também precisam ser cultivados sob sol pleno, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica. Algumas variedades podem tolerar a meia-sombra, no entanto, o caule acaba se desenvolvendo de maneira muito frágil, e assim há risco que ele se quebre facilmente. Deve receber regas regulares, embora tolere secura. Multiplica-se por sementes.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!