Página Inicial > Ginástica > Invista em Benefícios Para os Seus Colaboradores Com a Ginástica Laboral

Invista em Benefícios Para os Seus Colaboradores Com a Ginástica Laboral

Há diversas razões para que empresas e grandes corporações invistam em implantação da ginástica laboral durante os períodos de trabalho dos colaboradores. Além da prevenção de acidentes ocasionados durante o período de trabalho, há a prevenção de doenças, como a LER – lesão por esforço repetitivo. A ginástica laboral também tem sido a principal responsável pela redução de despesas por afastamento médico, por acidentes e lesões de trabalho, uma vez que condiciona a melhora da imagem da instituição perante os funcionários e também da sociedade. Sem contar que todos estes benefícios juntos, ajudam a aumentar  produtividade e a qualidade do trabalho.

A ginástica laboral ajuda a minimizar o estresse, depressão e ansiedade – as quais têm sido consideradas como doenças da modernidade. Melhora a postura, a força, a coordenação, aumenta o ritmo, a agilidade, e a resistência. A prática diária – durante 30 minutos – ainda promove um aumento na sensação de disposição para o trabalho, o que garante um melhor e maior rendimento por parte do funcionário. Reduz o cansaço, melhora autoestima e ainda combate as tensões emocionais.  Vale muito investir na contratação do serviço e oferecê-los aos colaboradores. Todos só terão a ganhar.

É importante que se entenda que a ginástica laboral vem apenas ajudar a combater problemas que são promovidos por uma era de mudanças – a era tecnológica. Se, por um lado, as novas tecnologias corroboram para melhorar as condições de vidas de todos, diminuindo a quantidade de tarefas a serem executadas, por outro, aumentou-se os riscos nos ambientes de trabalho, que hoje é muito mais exigente em relação à produtividade, com altíssima qualidade, menor custo e em menor tempo.

Isto faz com que os trabalhadores que atuam em uma linha de montagem de uma fábrica, precisem fazer exercícios físicos de uma forma muito mais contínua para certos grupos musculares muito utilizados, para que não ocorram lesões motivadas pelo trabalho contínuo. A lesão de um trabalhador que não se exercita e não fortalece a sua musculatura, pode ser comparada a lesão sofrida por um atleta, que treina exaustivamente, para atingir a perfeição. Entretanto, no caso do trabalhador, se ele tivesse sido submetido à prática da ginástica laboral, diariamente, a musculatura dele seria muito mais forte e preparada para as demandas do dia a dia.

E, por conta de tantas exigências mercadológicas, a saúde de trabalhadores fica em segundo plano. O ideal é que as empresas e empresários invistam cada vez mais em seus colaboradores, para evitar certos prejuízos futuros. No caso de uma ação trabalhista, a empresa pode sempre argumentar que todos os esforços foram feitos pela manutenção da saúde do trabalhador.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!