Página Inicial > Viagens > Brasil > Ilha do Mel, Lindo Paraíso Para Visitar e Explorar

Ilha do Mel, Lindo Paraíso Para Visitar e Explorar

Um dos locais mais interessantes para turistas que gostam de praias mais desertas e que ainda guardam em sua natureza segredos a serem desbravados é a Ilha do Mel. A Ilha do Mel, situa-se no litoral do Paraná e possui um status especial entre os destinos do ecoturismo. É uma Reserva da Biosfera, com título reconhecido pela Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Trata-se de um local maravilhoso, e que, até pouco tempo, contava apenas com um hotel, com quase nenhum luxo.

A Ilha do Mel é formada por um conjunto de mar, morros, costões, manguezais, brejos litorâneos e restingas da mata Atlântica, que convida os turistas a longas caminhadas, boa parte delas em trilhas bem sinalizadas. O único meio de transporte terrestre é a bicicleta, que também é algo recente.

A Ilha está dividida em duas partes ou unidades de conservação da natureza: a primeira, a Estação Ecológica e Parque Estadual; e a segunda, a própria Ilha do Mel, que é administrada pelo IAP – Instituto Ambiental do Paraná-, que controla o acesso de turistas de forma bem rígida. A lotação máxima é de 5.000 pessoas, marca raramente atingida.

Todo o controle de entrada na ilha é feito ainda no terminal de embarque de Pontal do Sul, um balneário de Pontal do Paraná, ou no terminal de embarque de Paranaguá, o município a que a Ilha do Mel está diretamente vinculada. Os barcos partem para as vilas de Encantadas, ao sul, ou de Brasília, ao norte, que concentram a estrutura de pousadas, restaurantes, postos de saúde e de informações, todos com mapas.

Vale lembrar que há horários rigorosos de embarque e desembarque. A marinha não permite a saída de qualquer embarcação depois das 16h00, horário em que a maré começa a subir. Outra preocupação é com a visitação a certos pontos, como a Gruta da Encantada, que, por conta do difícil acesso (do outro lado da Ilha) somente pode ser feito até determinado horário.

A iluminação elétrica, que antes era feita a diesel, chegou apenas no ano de 1998, por conta da Copa do Mundo. A eletricidade chega à Ilha por meio de cabos submarinos. Como na vila de Jericoacoara, no Ceará, não há postes de iluminação pública, o que torna uma grande aventura as saídas noturnas, com lanternas nas mãos.

Há duas opções de hospedagens. Um hotel na praia da Brasília, local bem mais calmo, e as pousadas na Fortaleza, onde há o agito dos jovens e da molecada.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!