Página Inicial > Esporte > A História do Meia Bernard da Seleção

A História do Meia Bernard da Seleção

Bernard Anício Caldeira Duarte ou simplesmente Bernard como a maioria das pessoas o conhece e o chama, é o nome da grande revelação do Atlético Mineiro nos últimos anos.

O jogador baixinho se destaca por sua grande velocidade e habilidade, que encantou o treinador da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, que na época da Copa das Confederações, realizada no Brasil em 2013, declarou que o jogador possuía alegria nas pernas.

O jogador que atualmente defende o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, é uma das apostas de Felipão para que o Brasil conquiste o Hexa na Copa do Mundo de 2014.

A Vida de Bernard

O atacante nasceu em Belo Horizonte, no dia 21/02/1992. Apesar da grande habilidade, a sua baixa estatura (o craque mede somente 1,63 metros) se constituiu como uma grande dificuldade para que Bernard pudesse se profissionalizar, pois devido ao físico franzino, o jogador chegou a ser dispensado devido ao porte físico.

Devido a esse problema, em sua adolescência, Bernard passou por um tratamento de crescimento junto a um endocrinologista, no entanto, por não ter continuado com o tratamento (participou de poucas sessões), o potencial de crescimento do atleta não foi plenamente explorado, mas apesar disso ele chegou a crescer com a realização do tratamento. O tratamento para crescimento é relativamente caro, e os pais do jogador não tiveram condições financeiras de bancar.

Apesar disso, o talento do jogador se sobressaiu, tanto que o jovem jogador é o mais baixo que já envergou a camisa da Seleção Brasileira.

A Carreira de Bernard

Bernard apareceu para o futebol no ano de 2010, quando tinha apenas 18 anos e ainda fazia parte das categorias de base do Atlético Mineiro e graças a uma parceria do clube com o Democrata de Sete Lagoas, foi emprestado para disputar a segunda divisão do futebol mineiro.

No Democrata, o jogador de destacou e foi o grande nome da equipe no campeonato, fazendo 14 gols, sendo o artilheiro do campeonato e o craque da competição. Seu desempenho acabou chamando a atenção de clubes do exterior (um clube do Qatar fez uma proposta de comprar os seus diretos federativos, mas o Galo recusou) e do próprio Atlético Mineiro, que guindou a jovem promessa ao elenco de profissionais.

Em 2011, o jogador estreou entre os profissionais do Atlético Mineiro e teve um bom desempenho, mas acabou regressando a equipe de juniores devido à falta de maiores oportunidades. Porém, com a chegada do treinador Cuca, o jovem jogador teve novas oportunidades e se destacou.

Em 2012, o Atlético Mineiro montou um grande time, sendo vice-campeão brasileiro e o futebol de Bernard foi crescendo e se destacando, com isso no ano de 2013 o jovem jogador foi convocado para a Seleção Brasileira, onde conquistou a simpatia de Felipão e participou do titulo da Copa das Confederações.

Com o sucesso do jogador o Atlético Mineiro não conseguiu segurar a sua jovem estrela e vendeu Bernard para o Shakhtar Donestk pelo valor de R$ 77 milhões de reais.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!