Página Inicial > Celulares > História dos Celulares no Brasil

História dos Celulares no Brasil

A internet é, atualmente, um dos principais meios de compra e venda. O sucesso do e-commerce deve-se à enorme facilidade e comodidade que o consumidor encontra ao realizar suas compras. Afinal, as pessoas não precisam mais sair de casa nem se estressar enfrentando filas. Os celulares, por exemplo, ocupam, pelo quarto ano consecutivo, o ranking dos artigos mais vendidos.

Praticamente todas as grandes redes de varejo que possuem loja física também estão comercializando seus produtos on line. Com os consumidores sempre em busca de tecnologias mais avançadas da telefonia móvel, e com a volatilidade dos modelos fabricados, as vendas são cada vez mais constantes, sobretudo para os usuários exigentes que desejam um celular de última geração.

Os celulares seriam extremamente úteis mesmo se funcionassem apenas como telefones, mas são os diferenciais de cada modelo que motivam a compra dos lançamentos e a disputa entre as marcas. Eles ainda vêm acompanhados de acessórios, como capa, para maior durabilidade, fones de ouvido e carregador, e uma série de recomendações para sua maior durabilidade. A limpeza é uma delas, que deve ser semanal e feita com um pano umedecido com detergente, um cotonete, um pouco de álcool e um lenço de papel descartável ou algodão.

Entre as marcas disponíveis estão a LG, Samsung, Nokia, Motorola, Semp Toshiba, Sony Ericsson e Venko. O grupo LG é um sucesso. Presente em mais de cinquenta países e em diversas áreas de atuação, como finanças, maquinaria, energia e telecomunicações, foi fundado em 1947, na Coreia do Sul. A Motorola (americana) é reconhecida mundialmente por sua característica inovadora. A Nokia é uma marca líder no segmento de telefonia celular. A Samsung é considerada uma das vinte marcas mais valiosas do mundo.

A primeira geração de celulares, conhecida como 1G, permitia somente a comunicação por voz e era feita em aparelhos analógicos, com aqueles modelos apelidados de “tijolão”. Com a segunda geração, muita coisa mudou e, apesar da invasão de celulares 3G (terceira geração), é ainda bastante utilizada.

Com os celulares 2G, além de falar, é possível repassar digitalmente outros dados, enviar mensagens de texto (SMS) e até acessar a internet. A terceira geração (3G) surgiu com um pacote de transmissão de dados ainda mais eficiente e rápido. Esse novo serviço proporciona melhor qualidade na transmissão de voz, com menos ruídos e interferência, e suporte a diversos conteúdos multimídia como vídeos, imagens, jogos e arquivos de música.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!