Página Inicial > Educação > O que foi a Guerra dos 100 Anos (Resumo)

O que foi a Guerra dos 100 Anos (Resumo)

A Guerra dos Cem Anos foi um acontecimento que marcou o procedimento da constituição das monarquias inglesas e francesas. Não porventura, o conflito se movimentou em torno dos territórios e dos impostos indispensáveis ao fortalecimento da monarquia daquela época.

Com início em 1337, a Guerra dos Cem Anos foi detonada quando o trono da França estava sem herdeiros. Prevalecendo da situação, o rei Eduardo III, britânico, neto do monarca francês Felipe, O Belo (1285-1314), convocou o direito de integrar a coroas inglesa e francesa. Assim, a Inglaterra aumentaria seus comandos e depositaria um conjunto de cidades comerciais sob sua autoridade política.

Na época, os comerciantes de Flandres deram apoio à ação britânica por possuírem vínculos comerciais estabelecidos com a Inglaterra. Com esse apoio, os ingleses ganharam os primeiros combates e obtiveram o comando de alguns territórios do Norte da França. Até o momento, notando a dominação numérica e bélica dos ingleses, era admissível confiar no declínio da monarquia francesa. Entretanto, o resultado da Peste Negra atribuiu uma pausa à guerra.

Os combates só foram retomados em 1356, assim que a Inglaterra apoderou-se de novas regiões com o apoio de determinados nobres franceses. Em 1360, a França foi obrigada a assinar o Tratado de Brétigny. A Inglaterra oficializava o comando sobre parte da França e reconquistava alguns territórios tomados pelos franceses.

A destruição originada pela guerra gerou grandes dificuldades aos camponeses franceses. A ausência de recursos, os altos tributos e as colheitas enfraquecidas produziram as chamadas jacqueries.

Quase no final do século XIV, os conflitos foram pausados devido a revoltas internas na Inglaterra. Em 1415, o rei britânico Henrique V retomou o combate solicitando a recuperação do norte da França, e através do Tratado de Troyes, garantiu para ele mesmo, o direito sob a família da monarquia francesa.

Tempos depois, declarando ter sido nomeada por Deus para dar fim à autoridade inglesa, a camponesa Joana D’Arc movimentou as tropas e a população. Prevalecendo do momento, o rei Carlos VII mobilizou soldados e passou a conduzir os exércitos que mais uma vez lutou contra a Inglaterra. Temendo a liderança popular, os nobres franceses resolveram entregar Joana D’Arc para os britânicos.

Em1430, Joana D’Arc foi morta numa fogueira acusada de bruxaria. Mesmo oferecendo a heroína, os franceses não conseguiram apagar a presença britânica no norte do país. Em 1453, um tratado de paz terminava a Guerra dos Cem Anos.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!