Página Inicial > Ginástica > Entendendo Melhor a Ginástica Localizada

Entendendo Melhor a Ginástica Localizada

O termo ginástica é oriundo do latim e significa, literalmente, movimentar-se. Trata-se de uma disciplina que busca desenvolver, fortalecer e dar maior flexibilidade ao corpo humano. Ainda pode ser definida como um grupo de movimentos afixados, sistemáticos, e que criados de maneira proposital, não poderiam deixar de ser praticados, uma vez que o homem, em sua condição natural de ser vivo, precisa se movimentar de algum modo, não apenas com caminhadas e corridas.

Uma dentre as formas de fazer ginástica é a localizada. Trata-se de uma variedade de exercícios, bem como de movimentos e em muitos casos, rítmicos. Na maioria das vezes, os movimentos de ginástica localizada são realizados com o auxílio de certos equipamentos, cujas funcionalidades são garantir o aumento de força e flexibilidade corporal, durante os movimentos. Saltos e flexões, usam a própria força do corpo.

Praticar ginástica localizada traz uma série de benefícios para o corpo. E engana-se quem acredita que ela apenas sirva para “cortar certas gordurinhas de certas partes”. Na verdade, a redução de gordura localizada é apenas um dos benefícios.

Conforme alguns especialistas em saúde afirmam, a ginástica localizada veio para o Brasil nos anos de 1930, e foi uma febre nas academias da época, que lotavam em busca de uma ginástica corporal que prometia fazer uma revolução nas feições dos corpos. Era tudo o que os cariocas queriam durante o verão. Acontece que, esta ginástica milagrosa não se parecia propriamente com nada, uma vez que a modalidade misturava dança clássica, ginástica clássica realizada entre europeus.

Os anos foram passando, e a ginástica localizada acabou ganhando modificações, pois precisava se adequar as necessidades e características do povo brasileiro. Vale lembrar ainda que, os profissionais que ministravam as aulas de ginástica localizada eram, em sua maioria expressiva, estrangeiros.

Vários foram, então, os métodos que influenciaram de forma direta o que existe hoje enquanto ginástica localizada. A calistenia, nos anos entre 1960 e 1970; a aeróbica de alto e baixo impactos (daí a localizada ser diretamente associada a estas); seguidamente recebeu influências da musculação.

Para quem quer uma boa aula de ginástica localizada é aconselhável reparar em alguns itens: objetivos propostos pelas séries, organização das séries, número de grupos musculares trabalhados, número de subséries, especificidade do movimento, princípio de sobrecarga durante os movimentos.

A aula ainda precisa estar dividida em: aquecimento, exercícios principais, exercícios de solo, relaxamento e volta à calam. Quem quer perder peso e ainda garantir diversos outros benefícios à saúde, opte por uma boa academia que ofereça uma boa aula. E pratique regularmente.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!