Página Inicial > Pets > Cachorros > Cuidados Gerais na Alimentação dos Cães

Cuidados Gerais na Alimentação dos Cães

Uma grande preocupação que envolve o trato com os animais é e relação às questões alimentares. Quando os cães foram domesticados, há cerca de 10.000 anos, eles ão tinham ao seu favor alimentações industrializadas. Dependiam, ainda, fundamentalmente da caça, e de restos de alimentos que lhes eram servidos por seus donos. Eles evoluíram, assim como a indústria e a medicina voltadas para o universo pet, de forma geral.  Hoje, há diversas correntes que afirmam ser as rações secas um grande problema para os cães, por exemplo, se estas forem consumidas a longo prazo e sem nenhuma outra opção como alimento. Em contrapartida, veterinários e a indústria garantem que a ração seca é a melhor alternativa, pois foram preparadas para suprir todas as necessidades vitais dos pets.

Mas, grande preocupação mesmo tem de vir por parte dos donos de animais, que devem saber como alimentar da melhor maneira possível o seu pet, garantindo que eles ingiram a maior quantidade de nutrientes possível para evitar algumas doenças típicas de algumas raças.

Há outra corrente de estudiosos que defendem que os cães que se alimentam de comida – arroz, legumes e carnes – vivem mais e com mais saúde.

O melhor mesmo é escolher uma ração que esteja adequada ao bolso de que cuida do animal, e com a qual ele esteja adaptado, Existem cães  que não foram cuidados em criadouros – e por essa razão, não estiveram desde cedo em contato com a ração seca, úmida ou semi-úmida. Em geral, são cães que vão parar em abrigos, por diversas razões – e que se acostumaram a comer a comida humana mesmo.

Quem preferir prepara-las para o seu animal, deve se lembrar de que, assim como os humanos, eles precisam de alimentação balanceada, com baixos níveis de gordura, sódio e conservadores (ou conservantes). Quem opta por este tipo de alimentação deve considerar um arroz integral, misturado aos miúdos de aves ou bovinos, e, se for para as raças menos, sem a presença de ossinhos pequenos. Estes podem ser perigosos se forem pontudos e não bem mastigados, já que causam perfurações nos órgãos do aparelho digestivo.

Também não se deve fazer uso de temperos como caldos de carne ou galinha, bem como alho e cebola, na preparação dos alimentos. O ideal é cozinhar arroz com cenoura e miúdos, em uma panela de pressão, e oferecer a mistura fria. O armazenamento da comida deverá ser cuidado, afinal, assim como nós, eles não devem ingerir alimentos estragados.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!