Página Inicial > Educação > Sustentabilidade > Como Reciclar Metais?

Como Reciclar Metais?

Os metais são classificados, quanto à sua composição, em ferrosos (compostos basicamente de ferro e aço) e não ferrosos, divisão justificada pela grande predominância do uso dos metais à base de ferro, principalmente o aço, representados pelo alumínio, cobre e suas ligas como latão e bronze, chumbo, zinco e níquel. Estes últimos, junto com o cromo e o estanho, compõem ligas com outros metais.

Especialistas garantem que podem ser reciclados por tempo indeterminado, que possuem praticamente todas as características e qualidades do metal comum e têm várias utilidades. A latinha, por exemplo, pode virar uma panela, ou então uma peça de avião. Cerca de 65% do ferro que a indústria usa atualmente vem da reciclagem e, quando se trata do aço, 30% da produção brasileira tem origem na sucata.

A sucata representa aproximadamente 40% do total de aço consumido no País. Esse mesmo percentual equivale também à exportação de sua produção. Até mesmo a sucata enferrujada pode ser reciclada.

Mas para que esse processo de reaproveitamento ocorra, é fundamental que o descarte correto dos metais já comece em casa. Se materiais como latas, panelas ou uma torneira velha forem jogados no lixo comum, irão para os aterros e podem demorar até 500 anos para se decompor. O ideal é que, nas empresas, residências e outros locais, existam espaços apropriados para eliminação desse material. Com a separação e a coleta seletiva, os metais passarão pelas mãos de um carroceiro e chegarão ao sucateiro ou terão como destino as cooperativas de catadores. Dali, seguirão para empresas maiores que limpam, fazem a separação por tipos, prensam e revendem para a indústria que derrete, faz chapas, novos produtos e recomeça o ciclo.

Metais são materiais de elevada durabilidade, com grande resistência mecânica e facilidade de conformação, sendo muito usados em equipamentos, estruturas, máquinas, veículos e embalagens em geral.

A grande vantagem da reciclagem de metais é evitar as despesas da fase de redução do minério a metal que envolve um alto consumo de energia, e requer transporte de grandes volumes de minério e instalações caras, destinadas à produção em grande escala.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!