Página Inicial > Pet > Como Fazer o Transporte de Animais em Viagens?

Como Fazer o Transporte de Animais em Viagens?

Cada vez mais as pessoas tratam seus pets como membros da família. Sendo assim, levavam os bichinhos e bichanos na maioria dos passeios que a família faz. Entretanto, é importante salientar que para isto são necessários alguns cuidados básicos com os transportes dos animais, que não pode ser feito de qualquer maneira.

As pessoas que viajam de carro ou de avião para entro do Brasil, precisam se ater a alguns cuidados com o transporte dos pets. Os procedimentos de verificação, para ver se está tudo bem com os animais, são diferentes para quem os embarca o avião, por exemplo. É imprescindível que se tenha em mãos a carteira de vacinação do animal, comprovando a vacinação contra a raiva e atestado de saúde emitido pelo médico veterinário com registro no CRMV-UF. Se no atestado constar que a vacinação contra a raiva está em dia, basta o atestado. Qualquer médico veterinário pode fornecer este atestado.

Também é importante verificar com o veterinário do animal se ele está em condições de fazer uma viagem, ainda mais se esta for longa. Em certos casos, é até recomendável oferecer um calmante para que o animal durma durante o trajeto. Dessa maneira, o animal não fica estressado, se a viagem for de carro ou de avião. Algumas companhias aéreas oferecem a possibilidade de o animal embarcar no terminal de carga, para evitar a cobrança de algumas taxas de transporte do bichinho. Acontece que em viagens longas, ele fiará muito tempo longe do dono, o que pode deixar o animal bastante perturbado.

Mas vale lembrar que não se medica o animal sem consulta médica, em hipótese alguma.

Já em viagens de carro, o mecanismo mais seguro para transportar um animal é usando a caixa de transporte específica para eles. Uma boa caixa de transporte para o cachorro permite que ele consiga ficar em pé e se virar sem grande esforço. Caso a caixa de transporte não permita qualquer uma dessas opções, então ela está pequena para o animal.

Outro cuidado é com relação ao calor. É importante que o cachorro, assim como os demais passageiros tenham bastante ventilação, com o uso do ar-condicionado e situações de muito calor. São  imprescindíveis as paradas para o cão urinar e também se hidratar, em especial em viagens de carro que durem mais de duas horas.

Há ainda outra possibilidade: animal poderá ir no banco de trás, com o cinto de segurança preso em um peitoral. Nunca prenda o cinto de segurança à coleira de pescoço, pois pode enforcar o animal. Existem cintos de segurança, vendidos em lojas especializadas na revenda de produtos para animais.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!