Página Inicial > Revestimentos > Como Fazer a Manutenção de Ladrilhos e Azulejos?

Como Fazer a Manutenção de Ladrilhos e Azulejos?

Os revestimentos de cerâmica sofrem diversas alterações ao longo do tempo. E algumas ações do dia a dia podem até mesmo danificá-los ou alterá-los, em cor e brilho. Algumas peças, podem até mesmo quebrar, e precisarão ser substituídas. Ou até mesmo, com o passar do tempo, precisem ser substituídas para eventuais reparos no sistema hidráulico.

Mas isto não pode ser um motivo de grande preocupação, já que eles podem ser facilmente substituídos, veja quais são os procedimentos.

O primeiro passo é fazer a retirada de todo o rejunte em volta da peça danificada com um disco diamantado. Depois, é importante fazer uma marca de precisão para não quebrar a peça, corte, portanto, o esmalte em forma de “X” com um lápis riscador. Em seguida, deve-se bater no centro da peça, com um punção e martelo. Não se esqueça de retirar todos os cacos e sobras que r ventura tenham ficado. Na sequência, aplique cola branca de látex (ou cimento colante) no verso da peça e colá-la, deixando as juntas de assentamento. Deve – se aguardar algumas horas, para que em seguida, o rejunte possa ser feito normalmente.

O ideal em rejuntes de peças como ladrilhos e azulejos e sempre fazer o uso de rejunte removível, pois ele permite a troca de uma peça só, sem quebrar o piso inteiro da sua residência. Outro também mais adequado em futuras e possíveis trocas é o rejunte aditivado com polímeros que lhe conferem a necessária deformabilidade e removibilidade das emendas das peças.

Já a manutenção periódica deve observar que o revestimento cerâmico destaca-se por sua facilidade de limpeza. Mas o ideal em qualquer caso é que se evite sempre o acúmulo de sujeiras. Eventuais manchas ou sujidades podem ser facilmente removidas, na maioria das vezes, utilizando-se apenas um pano úmido. Nos casos de persistência das manchas, utilize saponáceo ou água sanitária.

Já e casos de sujeiras mais resistentes em porcelanatos polidos, é importante observar qual é o tipo de sujeira que está impregnada na cerâmica. Em caso de gordura, a limpeza deverá ser realizada com bicabornato e água morna. Sangue, use água oxigenada, já em caso de sujeiras mais resistentes, como cimento e rejunte, use os ácidos indicados em limpezas mais brutas, de restos de obras e reformas. Todos devem ser diluídos em água.

Mas é importante salientar que, não se deve utilizar ácidos muito agressivos, tais como o ácido clorídrico, sulfúrico, fluorídrico, oxálico, para a limpeza do porcelanato polido, pois estes alteram o brilho natural da peça.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!