Página Inicial > Pets > Cachorros > Como Escolher Coleiras Para Cães

Como Escolher Coleiras Para Cães

Produzidas em diversos tipos de matérias e inúmeros modelos, as coleiras são importantes objetos de uso para os cães, pois sem elas é quase inviável sair para passeios com os animais, uma vez que eles nem sempre são obedientes e adestrados ao ponto de andarem ao lado do seu dono, sem que os deixem e saiam em disparada na busca de satisfazerem as suas curiosidades da sua espécie.

Há muitas dúvidas e relação aos cuidados que se deve ter ao fazer a escolha por uma coleira. Um dos cuidados deve ser em relação ao tamanho exato da coleira para cada espécie canina. A coleira certa é aquele que permite a colocação da mão do dono entre o pescoço do pet e a própria coleira. Entretanto, a folga não pode ser muito grande, já que ela poderá escapar neste caso.

Outra atenção que deve ser dada durante a escolha, é quanto ao material com o qual é produzida a coleira. Há diversos modelos de coleiras, bem como há certa disponibilidade de materiais. De nylon, tecido, couro ou até mesmo material reciclado. O preço da coleira estará relacionado diretamente com o material de que ela é feita.

Alguns especialistas recomendam que as coleiras sejam usadas constantemente em seus pets, o que contraria a opinião de outros com a opinião de outros. Contudo, o uso de coleiras nos  cães de modo mais frequente ajuda na aquisição de certos hábitos, como o de não correr demais quando ele está passeando como dono. A coleira também evita outros problemas, como os casos de fuja. E mesmo se ele escapa da coleira,  com o nome dele gravado no objeto de segurança, facilitará que seja encontrado.

Alguns modelos de coleiras que no passado eram largamente utilizados no momento do passeio com o cão, hoje já estão entre os acessórios mais condenados pelos especializas que  atuam na proteção  dos animais. Este é ocaso do enforcador, que pode provocar o sufocamento do animal caso não seja manuseado de modo correto.  Os enforcadores eram comumente destinados a certas raças caninas, como pit bulls, de forma mais frequente. Eles evitavam que os cães corressem e se aproximassem de alguém, na tentativa de atacá-los, uma vez que tendiam a prender o pescoço do cão, promovendo certa asfixia neles.

A invés de enforcadores, hoje existem os headcollers – um tipo de coleira que foi criado nos Estados Unidos, cuja função e prender momentaneamente o focinho do cão, evitando que ele morda alguém.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!