Página Inicial > Carnaval > Carnaval De Pernambuco: O que fazer no Carnaval de Recife?

Carnaval De Pernambuco: O que fazer no Carnaval de Recife?

Cidade tão maravilhosa quanto à carioca, e também muito procurada por milhares de turistas o ano inteiro, Recife é a capital de Pernambuco, que conta com um passado histórico muito interessante e que deve ser desvendado por aqueles que buscam não apenas as belezas naturais da terra, mas também por quem busca diversão e alegria, em especial no período do carnaval que se aproxima.

O carnaval de muitas cidades do nordeste brasileiro, em especial Recife são muito marcadas pelo carnaval de rua, aliás, este é um dos mais concorridos, uma vez que se caracteriza pela presença dos bonecos gigantes que, durante todo o período de carnaval, lotam as ruas, percorrendo quilômetros e quilômetros, seguidos de gente que festeja a “famosa festa da carne”.

A tradição dos bonecos de rua de Recife surgiu muito provavelmente ainda na Idade Média, na Europa, sob a grande influência de todos os mitos pagãos que eram lembrados e celebrados durante o período do entrudo – época em que se comemorava a colheita e a grande fertilidade da terra. Muitos dos bonecos nada mais eram do que refúgio para que as pessoas se escondessem dos inquisidores – para que não fossem para nas fogueiras, mas continuassem com os seus rituais e suas crenças.

Uma outra versão também muito disseminada para explicar a origem dos bonecos de rua, é a de que padres costumavam contar histórias sobre os usos deste tipo de boneco durante as festividades religiosas.

Mas o que importa é que o surgimento deles se deu, aqui no Brasil, por volta de 1920, quando o personagem Zé Pereira – tão presente no carnaval de hoje, deu o seu ar das graças nas rua de Pernambuco. Confeccionados com cabeça em papel marchê e corpo em madeira, os bonecos são produzidos por grandes artistas – e no período pós- carnaval costumam ficar em exposição nos balcões na embaixada dos Bonecos, localizada na Rua do Bom Jesus, no Recife Antigo.

A visita pode ser feita durante o ano inteiro, exceto no feriado de carnaval, já que podem ser vistos nas ruas da cidade. A visita é monitorada por um guia que expõe a origem da cultura dos Bonecos Gigantes além de explicar o processo de confecção e manipulação. O Ambiente possui bela cenografia além de contar com a loja de souvenires, além de escritório de encomendas de miniaturas personalizadas e gigantes.
Para ver os bonecos, há a compra de um passaporte que custa R$ 10,00 por pessoa.

Crianças até 12 anos e idosos não pagam.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!