Página Inicial > Pets > Cachorros > Boiadeiro Australiano, Conheça Essa Linda Raça Canina

Boiadeiro Australiano, Conheça Essa Linda Raça Canina

Raça de porte médio e oriunda da Astrália, o cão boiadeiro australiano ou Australian Cattle Dog, Queensland Heeler, Blue Heeler e Red Heeler é uma raça que nasceu a partir do cruzamento entre outras diversas raças. Segundo consta, alguns exemplares da raça smithfield foram levadas à Autrália, sendo que também foram misturadas a outras, as Collie e de Old English Sheepdog, isto em meados do século XIX. Entretanto, o cão boiadeiro começou a se estabelecer apenas no final dos anos de 1890, sendo que o primeiro padrão da raça foi descrito em 1902. Todos estes cruzamentos somente aconteceram porque os cães da raça smithfield não suportavam as altas temperaturas da região. O cruzamento, inicialmente, resultou em uma raça bastante agressiva, que passou a ser usada nos trabalhos executados com o gado. Daí, seu nome singular – cão boiadeiro. Mesmo assim, a raça ainda passou por outros aperfeiçoamentos, para que a agressividade fosse diminuta.

Ainda que corajosos e inteligentes, os cães boiadeiros  não latiam  e ainda costumavam pegar no calcanhar do gado para que este se movesse. E outra uma característica ainda  devia ser melhorada: o mesmo instinto que levava essa raça a morder o calcanhar do gado fazia com que esses  mordessem o boleto dos cavalos, fazendo com que os equinos derrubassem o cavaleiro que estivesse montado. Deste modo, esses cães foram cruzados com dálmatas, raça conhecida pelo seu amor aos cavalos. Isto não melhorou o relacionamento deles com os cavalos, mas também com os homens.

Fortes, compactos e assimétricos. Possuem entre 43 a 51 centímetros de altura, isto considerada a medição da certelha. A pelagem é geralmente curta e lisa, apresenta subpelo também curto e denso. A coloração da pelagem varia bastante, mas em geral são classificadas entre blue e red. De modo geral, é um animal muito forte, em todos os aspectos, tanto corpóreos quanto na região da cabeça. Estão classificados na 10ª. posição no ranking de inteligência. Aprendem comandos considerados complexos de forma muito rápida e fácil. São confiáveis para trabalhos duros, mas são animais que não gostam muito de pessoas estranhas. Possuem devoção e fidelidade aos seus donos. Até se relacionam bem com crianças, mas não é bom se esquecer que são animais de pastoreiro e não devem ficar soltos pois podem atacar.

Costumam ser muito saudáveis, entretanto algumas doenças apresentam-se típicas na raça: atrofia progressiva de retina, luxação da patela e surdez congênita. Não devem ficar soltos e não são animais para se criar em locais que não tenha ou um quintal ou um pequeno, mas confortável, canil. Precisam de alimentação adequada, com ração de qualidade, já que consomem bastante energia. Visitas periódicas ao veterinário são recomendáveis. Adestramento, ainda quando são filhotes, também.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!