Página Inicial > Saúde > Doenças > Apneia. Sintomas Remédios e Tratamento Apneia

Apneia. Sintomas Remédios e Tratamento Apneia

Apneia do sono, trata-se de uma desordem do sono.Ela caracteriza-se pela obstrução das vias respiratórias ( durante o sono), ele inibe a entrada de oxigênio por pelo menos 10 segundos, e isso ocorre em média 5 vezes durante o sono. Um dos efeitos é um despertar súbito, porém, frequentemente essa situação passa desapercebida. 

A incidência maior é entre os idosos, homens e pessoas acima do peso. Existem basicamente três tipos de apneia:central, obstrutiva, mista ou complexa. A apneia do tipo central caracteriza-se pela interrupção da respiração; já na obstrutiva a respiração é interrompida devido um bloqueio físico. Já na apneia complexa existe uma transição de características. No entanto, em qualquer um dos tipos o paciente tem a consciência das dificuldades de respiração. É comum que os sintomas permanecem por anos sem qualquer identificação. 


Como Prevenir a Apneia:

Provavelmente o sintoma que mais incomode seja o ronco. Não é por que a pessoa ronca que ela tem a apneia do sono, mas, pode ser um indicio. Uma das formas de ajudar seria tentar dormir de um lado apenas; tirar a televisão do quarto ( isso ajudará a não dormir em posições viciosas), além disso ela interfere na qualidade do sono. Nunca durma de estômago cheio e nunca “assalte” a geladeira durante a noite. O ideal é esperar pelo menos duas horas antes de dormir, se possível faça uma caminhada, você irá perceber como a qualidade do sono irá melhorar e muito. 
Não tome muito liquido antes de deitar, tome um banho morno, ar condicionado é um problema para quem tem apneia do sono. Pare de fumar e procure não ficar perto de pessoas fumando. Emagreça, procure saber qual é o seu peso ideal, mantenha-o, isso vai te auxiliar e muito. 
Se não gosta de fazer exercícios físicos, vai ter que aprender: uma musculação, uma pedalada, uma corrida de quinze minutos já ajudará a manter o foco. 
E por fim, procure um dentista, alguns sintomas da apneia, como o bruxismo, só mesmo passando por um dentista. 


Sintomas / diagnostico Apneia:

O diagnóstico é obtido através da polissonografia e o principal indicio é a sonolência durante o dia. Outros sintomas da síndrome seriam: roncos, dificuldade de manter a concentração e atenção, ao dormir tem movimentos muito frequentes durante todo o sono. 
No geral, os portadores de apneia do sono não desconfiam que tem a doença, uma vez que ela se manifesta quando a pessoa está dormindo. Os sintomas são mais fáceis de serem notados pelos familiares. 
Normalmente o portador começa a roncar profundamente logo após cair no sono, é normal o ronco ficar mais alto. Logo em seguinte ocorre um período de silêncio, ao qual não há respiração. É natural que essas pessoas acordem cansadas pela manhã, sentirem com sono ainda e lentas durante todo o dia. 
As pessoas portadoras da apneia do sono com frequência ficam nervosas, irritadas, esquecem das coisas, adormecem quando fazem outras atividades, sentem sonolência realizando alguma atividade, dores de cabeça. 
Uma apneia do sono não tratada pode evoluir para uma depressão, com´portamento hiperativo e pode ainda ter inchaço nas pernas, essa se o caso já for grave. 

Apneia

Exames  para Apneia:

O especialista vai solicitar um exame físico, além de um histórico médico completo. Dessa forma o médico solicitará um exame que envolve: boca, pescoço e garganta. É provável que você responda uma série de perguntas envolvendo a sonolência diurna, sua qualidade se sono, além de seus hábitos noturnos.Tudo isso é necessário para confirmar a suspeita de apneia do sono. 
Caso necessite o médico pode ainda solicitar outros exames, tais como: Gasometria arterial, eletrocardiograma, ecocardiograma, tireoide. 


Tratamento para Apneia:

É necessário algumas mudanças de hábitos, tais como: evitar ingerir bebidas alcoólicas e sedativos, procurar não dormir de barriga para cima, perder peso. Hoje, muitos profissionais estão dando como alternativa a aplicação CPAP ( máscara para pressão positiva contínua na via aérea). Ela é aplicada por uma máquina com uma máscara facial apertada. Alguns pacientes ainda necessitam a utilização de aparelhos odontológicos durante a noite, isso serve para que a mandíbula fique posicionada mais para frente. 
Em determinados pacientes o mais indicado é a cirurgia. E isso envolvera a Uvulopalatofaringoplastia, procedimento para remover o excesso de tecido da garganta.No entanto, ainda não se chegou a um consenso da eficacia dessa técnica. Existem outras procedimentos cirúrgicos visando corrigir estruturas anormais da face.
Traqueostomia também pode ser utilizada, a finalidade é criar uma abertura e contornar as vias respiratórias bloqueadas, esse procedimento não é comum de ser realizado. Existem ainda cirurgias no nariz, cavidade óssea. A remoção das amídalas pode curar o transtorno em crianças, mas nos adultos não tem o mesmo resultado. 

Compartilhe:

Deixe seu comentário!