Página Inicial > Saúde > Doenças > Apneia Sintomas e Remédios para Apneia

Apneia Sintomas e Remédios para Apneia

A apneia do sono é um tipo de distúrbio do sono caracterizado por pausas na respiração ou respiração insuficiente durante o sono. Cada pausa na respiração é chamada de apneia, e pode durar vários segundos ou minutos, acontecendo de 5 a 30 minutos ou mais dentro do período de uma hora. A apneia do sono é classificada como uma dissonia, sinalizando comportamento anormal durante o sono. Quando a respiração é interrompida, as quantidades de dióxido de carbono se elevam na corrente sanguínea e essa anormalidade é detectada por quimiorreceptores que irão alertar o cérebro para que o corpo retorne a consciência para que mais oxigênio seja captado. Respirar normalmente outra vez vai restaurar os níveis de oxigênio e a pessoa voltará a dormir. 

Tipos de Apneia e Causas

Existem três formas de apneia do sono: a central, obstrutiva e apneia mista, uma combinação da central com obstrutiva. A maior parte dos casos registrados entretanto são de apneias obstrutivas. 
Na apneia central, a respiração é interrompida por uma falta de esforço respiratório, na obstrutiva, a respiração é interrompida por algum obstáculo físico que impede a passagem de ar apesar dos esforços respiratórios, e o ronco é muito comum acontecer juntamente com esse quadro. 
A apneia do sono é bastante difícil de ser identificada pois a maioria das pessoas não tem consciência ou noção do que acontece durante o sono, sendo que a maior parte dos casos é apenas tratado por que outra pessoa, geralmente familiar, relata à pessoa sobre o ronco ou despertar constante durante o sono.
A obstrutiva acontece na maior parte dos casos por vários motivos relacionados ao estilo de vida da pessoa, que irão levar a uma flacidez dos músculos anteriores do pescoço enquanto está dormindo. Isso ocasiona o fechamento da garganta enquanto se dorme, mesmo que os pulmões estejam procurando ar funcionando normalmente, a faringe se encontra obstruída. Ocorre o ronco e consequentemente a pausa respiratória.

Prevenção da Apneia

Adotar algumas medidas no seu estilo de vida podem ajudar em muito a evitar a apneia do sono. Alguns fatores funcionam de forma muito agravante para o aparecimento do distúrbio, como o tabagismo, consumo excessivo de álcool, drogas de outros tipos que sejam sedativas e tranquilizantes. Mas, acima de tudo, o excesso de peso é o grande inimigo causador da apneia. Com o aumento de peso, os canais de respiração se estreitam mais. Perder peso pode resolver o problema de forma muito simples. 
Casos mais extremos de apneia do sono estão relacionados a fatores genéticos, como pescoços mais grossos, que naturalmente possuem também os canais respiratórios mais estreitos, e problemas de desvios nos canais nasais também podem forçar a respiração pela boca e, consequentemente, forçar os músculos da garganta a ficarem rígidos por mais tempo.

Sintomas e Diagnóstico da Apneia

Como já mencionado, é difícil alguém conseguir identificar por conta própria a ocorrência de apneia. Entretanto, pessoas que possuem sonolência excessiva durante o dia, dificuldade de concentração e dores de cabeça ao acordar, podem muito bem estar sofrendo do distúrbio. Acordar com a boca e garganta secos também é um indicativo.
Entretanto, é o testemunho de outras pessoas que complementa o quadro. Roncos excessivos e altos e despertar abrupto várias vezes durante a noite. 
No caso da apneia central entretanto, o despertar durante a noite é notado pela própria pessoa, já que esse tipo de apneia acontece por motivos neurológicos ou cardíacos, quando o corpo de fato falha em respirar. Esse tipo de apneia está associado a pessoas que já tiveram infartos ou que possuem problemas cardíacos. 

Especialista para Apneia

O médico capacitado a identificar a doença é o otorrinolaringologista, que se especializa no funcionamento do sistema respiratório superior, como faringe, laringe e traqueias. É muito comum para se fazer uma identificação concisa da apneia a realização da polissonografia, um exame que é feito enquanto a pessoa está dormindo, sendo monitorado vários aspectos do sono, como batimentos cardíacos, frequência da respiração, dentre outras particularidades do sono. 
Uma vez constatada a apneia, você poderá ser encaminhado para outro especialista, no caso de apneia central, por exemplo, a um cardiologista, assim como no caso de possibilidade de tratamento com cirurgia, em ambos os tipos de apneia, com um cirurgião especializado na área do sistema respiratório que precisar ser operada.
Conforme o tratamento não necessitar de cirurgia, outros especialistas são incluídos, como odontologistas e pneumologistas, ambos com aparelhos e acessórios específicos que ajudam a desobstruir e forçar os músculos da garganta a se manterem rígidos e funcionais durante o sono. 

Apneia

Medicamentos para Apneia

Não são prescritos medicamentos para o tratamento da apneia, já que ela tem fundamento mecânico e não bioquímico. Uma série de aparelhos respiratórios podem ser utilizados caso a pessoa não necessite de cirurgia, mas alguns podem ser incômodos e artificiais para muitas pessoas se acostumarem a dormir com eles acoplados ao rosto. 
Em casos mais brandos, a simples adaptação a novos estilos de vida pode resolver o problema, como acabar com o tabagismo e perder peso. Cada caso é um caso e somente um especialista poderá saber qual o melhor tratamento para você de acordo com os fatores que causam a sua apneia.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!