Página Inicial > Saúde > Doenças > AIDS Prevenção, Sintomas e Tratamento AIDS (HIV)

AIDS Prevenção, Sintomas e Tratamento AIDS (HIV)

Conhecendo a doença de sua fase inicial ao convívio social

Olá no presente artigo vamos conversar sobre uma doença muito temida e bastante perigosa, caso não sejam tomados os devidos cuidados com ela. A síndrome da imunodeficiência adquirida (ou simplesmente AIDS) é uma doença que ataca o sistema imunológico do portador. Ela é causada pelo vírus HIV e ainda não tem cura. Veja quais os sintomas, como agir caso seja um portador, que medidas tomar para se prevenir e como conviver com a doença.

Onde o vírus da AIDS pode estar?

O vírus HIV pode ser transmitido pelo sangue, pelo sêmen, por secreções vaginais ou penianas (mesmo antes da ejaculação), pelo leite materno e materiais inciso-perfuradores contaminados.

Como se prevenir para evitar o contágio pela AIDS?

A AIDS é causada por um vírus. E esse vírus é transmitido de indivíduo para individuo através de relações sexuais sem uso de preservativos (maioria dos casos), transfusões de sangue com sangue contaminado, pelo uso de matérias perfurantes não esterilizados, consumo de drogas injetáveis, pela gravidez e pela amamentação.

Como dito a maioria dos casos de contaminação pelo vírus HIV é pela relação sexual desprotegida. Para isso existem os preservativos (camisinhas) que servem tanto para prevenir a gravidez indesejada quanto a transmissão do vírus da AIDS, bem com outras doenças sexualmente transmissíveis (DST).

No caso das outras formas de contágio a informação sempre é a melhor amiga. Procure saber a procedência de materiais como seringas e outros perfurantes. Atualmente todos os materiais usados para transfusão, exames, furar a orelha, devem ser descartáveis não podendo assim ser reutilizados, mas perguntar não ofende né?

Como a AIDS HIV age?

Após o contagio o vírus HIV se espalha pela corrente sanguínea multiplicando-se e atacando os glóbulos brancos, ou linfócitos, debilitando assim o sistema imunológico da pessoa infectada. Com o sistema imunológico debilitado a pessoa corre o risco de contrair outras doenças, as chamadas doenças oportunistas.

O que são doenças oportunistas?

Doenças oportunistas são causadas por micro-organismos e causam complicações mesmo em indivíduos que não tem AIDS, no entanto é um perigo muito maior aos portadores de AIDS. São doenças que se aproveitam, digamos assim, da fraqueza do sistema imunológico atacando diversas áreas do corpo humano podendo até levar a pessoa à morte.

Quais os primeiros sintomas da AIDS (HIV)?

Os primeiros sintomas observáveis são fraqueza, febre, diarreia prolongada sem causa aparente. Ainda na fase inicial podem aparecer outros sintomas como candidíase oral, sensação constante de cansaço, aparecimento de gânglios nas axilas, virilhas e pescoço, transpirações noturnas e perda de peso superior a 10%.

Que médico (especialidade) deve-se procurar para AIDS (HIV)?

Caso seja observado algum desses sintomas, juntamente com a suspeita de ter contraído o vírus deve-se procurar o mais rápido possível por um infectologista, que é o médico especialista em doenças desse tipo.

O médico dirá quais exames devem ser feitos bem como outros procedimentos que devem ser tomados, como mudança na alimentação, caso haja necessidade e também indicará quais remédios devem ser tomados para evitar a proliferação do vírus no corpo e impedimento das doenças oportunistas.

E o tratamento como se dá na AIDS (HIV)?

Atualmente no Brasil o tratamento para os portadores do HIV/AIDS é gratuito e todos os remédios são fornecidos gratuitamente pelo governo. Existem atualmente 15 tipos de remédios antirretrovirais. A escolha dos remédios depende do médico responsável e também dos que mais surtem efeito no paciente. Como a AIDS ainda não tem cura o tratamento visa retardar os efeitos negativos criando assim uma maior qualidade de vida aos portadores.

O tratamento psicossocial para AIDS (HIV) :

Tão importante quanto o tratamento com os medicamentos está o acompanhamento psicológico e o apoio emocional do ciclo social do paciente, pois este responde muito melhor ao tratamento quando convive num ambiente agradável sem sofrer com discriminações e baixo autoestima.

O convívio com a AIDS (HIV)?

Após o diagnostico e iniciado o tratamento o paciente pode levar uma vida normal. A pessoa pode trabalhar ou se divertir, namorar, logicamente tomando os cuidados que na verdade são necessários a todas as pessoas e muitas vezes são ignorados por quem não está doente. O contato social é essencial para que o portador da doença sinta-se bem e fique realmente bem, para que sua autoestima aumente e que não se abale.

A AIDS na gravidez.

O risco de a mãe portadora passar o vírus para a criança existe, mas é relativamente baixo, por causa da placenta que protege a criança. Neste caso se a mãe estiver fazendo o tratamento corretamente baixa ainda mais o rico do bebê nascer com a doença.

Outro cuidado a ser tomado é com relação à amamentação, pois mesmo que a criança nasça sem o vírus ela pode pegá-lo através do leite materno. Em caso de gravidez soro positiva o mais aconselhável é que seja devidamente acompanhada por médicos para eventuais prejuízos à saúde do feto.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!