Página Inicial > Educação > Religião > A Origem do judaísmo

A Origem do judaísmo

Considerada a primeira religião monoteísta do mundo, o judaísmo também está entre uma das mais antigas a ser praticada pelo homem. Mais do que uma simples religião, o judaísmo é uma cultura e um modo de vida. O judaísmo tem como pilar a crença de que existe apenas um Deus, o criador de tudo. Para os judeus, Deus fez um acordo com os hebreus, fazendo com que eles se tornassem o povo escolhido e prometendo a eles a terra de Canaã, em outras palavras, a terra “prometida”.

Praticada em várias regiões do mundo, a maior concentração de judeus encontra-se no Estado de Israel, na região do Oriente Médio. O Estado Judaico foi criado após a Segunda Grande Guerra, evento que foi marcado pela perseguição a diversos povos, mas em especial os de origem judaica. Mais de 6 milhões de judeus foram exterminados, oficialmente, em um período de 7 anos, por conta de suas crenças.

A religião judaica tem suas origens recontadas no Antigo Testamento: para os judeus, a Torá – livro Sagrado, onde se pode encontrar toda a trajetória de seu povo. De acordo com as escrituras sagradas, por volta de 1800 a.C, Abraão recebeu uma sinal de Deus para abandonar o politeísmo e para viver em Canaã – atual Palestina. Isaque, filho de Abraão, acaba tendo um filho chamado Jacó. Este luta, em um certo dia, encontra-se com um anjo de Deus que muda seu nome para Israel. Aqui é o marco da história do povo judeu.

Teriam sido os doze filhos de Jacó a darem origem as doze tribos que formaram o povo judeu. Por volta de 1700 a.C., o povo judeu teria migrado para o Egito, no entanto, lá foram escravizados pelos faraós por aproximadamente 400 anos. A libertação do povo judeu somente teria ocorrido por volta de 1300 a.C., com a fuga do Egito,  comandada por Moisés. Estes, ainda ficaram vagando por 40 anos em terras desérticas.

Foi então que a terra de Jerusalém teria se transformado em um centro religioso, promovido e liderado pelo Rei Davi. Após o reinado de Salomão, filho de Davi, as tribos se dividiram em dois reinos: Reino de Israel e Reino de Judá. É a partir desse momento de separação que surge acrença da vinda de um messias, que ajudaria o povo de Israel a restaurar o poder de Deus sobre o mundo, bem como a reuni-los na terra.

Historicamente, em 721 a.C., inicia-se a diáspora judaica ou período de dispersão,  com a invasão babilônica. O imperador da Babilônia, após invadir o reino de Israel, destrói o templo de Jerusalém e deporta grande parte da população judaica. Houve uma sequência de destruições feitas pelos romanos, nos anos que se seguiram. e a religião judaica deixou de poder ser livremente praticada, dando lugar ao surgimento do cristianismo, que incorporou uma série de preceitos judaicos em suas pregações.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!