Página Inicial > Viagens > Brasil > Dicas Sobre a Culinária em Maceió

Dicas Sobre a Culinária em Maceió

Para quem gosta de viajar pelo litoral brasileiro, uma boa pedida é seguir viajando pelo litoral de Alagoas, e dar uma parada – boa parada – em Maceió. Capital do Estado, a cidade está a leste da mesorregião, ocupando uma área de mais de 550 mil quilômetros quadrados. Com população estimada em mais de 1 milhão de pessoas, possui um clima tropical que é muito procurado por turistas, do Brasil e do Mundo, o ano inteiro.

Na cidade, é possível fazer todo o tipo de atividade. Desde os passeios tradicionais nas praias belíssimas, como divertidos e instrutivos passeios históricos. Estando em Maceió, há um city tour que percorre atrações culturais e históricas, como igrejas de arquitetura colonial, museus e monumentos históricos. No bairro histórico de Jaraguá, antiga zona boêmia, ainda há exemplares de construções do século XIX, antigos casarões e armazéns.

E a capital alagoana tem um rico cardápio de comidas típicas que, saboreadas à beira-mar, admirando a natureza exuberante, ficam mais saborosas ainda. O rubacão, conhecido como o tradicional “Baião de Dois”, é um dos carros-chefes de muitos restaurantes de Maceió. O prato é tão bom e completo, que não precisa de acompanhamento. O preparado de arroz, feijão e queijo coalho, bem temperado com paio, cebola roxa, coentro e cheiro verde, tem alto teor de proteínas e sais minerais.

Ainda é possível saborear o arroz de queijo coalho derretido é outro manjar bastante apreciado na culinária alagoana. Servido quente ao estilo sertanejo, combina perfeitamente com carne de sol desfiada, temperada com alho e azeite. O sabor é marcante. Outra pedida é o pantim, verdadeiro trio nordestino – cubos de macaxeira, charque salteados na tradicional manteiga de garrafa e envolvido no molho de queijo coalho.

Comidas como buchada de bode, sarapatel, macaxeira, carne de sol com nata, escondidinho de carne seca, frutos do mar, tapioca e mungunzá (prato doce feito com grãos de milho, geralmente brancos, cozidos em água ou leite ou leite de coco) são mais tradicionais e constam da lista dos mais pedidos nos restaurantes.

Já para a sobremesa, o mais doce dos doces: a cocada cremosa de forno. A receita é simples – punhado de coco, açúcar, ovo e manteiga, mas o sabor é divino. Um verdadeiro exemplar da comida regional é o Restaurante Bodega do Sertão, já premiado algumas vezes como a melhor comida sertaneja. Há quase 10 anos em funcionamento, surpreende não só pelas delícias de sua culinária, mas pela decoração rústica e pelo atendimento cordial de seus funcionários que recebem os visitantes trajados de roupas típicas. Para acompanhar os pratos, uma diversidade de bebidas, como a cachaça, e de doces. Os frequentadores garantem que o preço é justo. A casa fica na Avenida Júlio Marques Luz, 62, bairro de Mangabeiras, Maceió, e abre diariamente.

Compartilhe:

Deixe seu comentário!