Página Inicial > Educação > Arte > Tarsila do Amaral, Grande Artista

Tarsila do Amaral, Grande Artista

Publicidade:

O modernismo é a manifestação artística que marcou o início do século XX. Cercado por transformações intensas, em todos os setores, os primeiros anos em 1900 contestam todas as certezas e premissas que até então estavam estabelecidas. Pode-se dizer que o modernismo, por conta disso, foi um conjunto de diversas manifestações, estilos, designers que  permearam os anos que se seguiram.  Embora haja diversos pontos de convergência entre todas as manifestações, elas também podem ser tratadas de maneira bem distintas.

A origem do modernismo e da própria nomenclatura dessa escola artística está, pois, nas transformações ocorrentes e vistas no chamado mundo moderno. A Europa havia sido marcada por uma série de conflitos, sendo que alguns deles acabaram em guerras. Revoluções altamente turbulentas que questionam ou até mesmo sugeriam teorias foram postas em xeque. Pode-se, dizer então que, a burguesia, o romantismo, o capitalismo, o catolicismo e demais doutrinas figurativas e valores apregoadas, todos, sem exceção, faliram.

Sob uma nova perspectiva, o modernismo trará uma arte, que não será muito aceita, pelo público em geral, ao menos num primeiro momento. As pessoas – digam-se, os burgueses, estavam acostumados com a arte que os representava, e não os questionava. E aí é que virão outros grandes problemas, dentro dos campos artísticos, a serem redefinidos.

Nesse contexto é que se apresenta a arte de Tarsila do Amaral. Nome de grande importância e expressão do modernismo Brasileiro e tendo reconhecimento artístico no mundo todo, Tarsila desenvolveu uma arte própria na qual aplicou uma das teorias do modernismo brasileiro – a antropofagia.  Além disso, podemos considerá-la como sendo uma das figuras de maior relevância do modernismo de primeira fase.

Nascida ainda no fim do século XIX, Tarsila é de origem nobre. Os pais, eram industriários burgueses e donos de muitas fazendas no interior paulista. Por conta disso, teve uma educação esmerada e frequentava a alta sociedade paulista. Viajou muito à Europa, onde teve contato com as mais variadas expressões. De volta ao Brasil, agremiou- se com um grupo de artistas que pretendiam transformar as artes brasileiras e de fato criar uma expressão que fosse totalmente nacional.

Fora dos padrões convencionais, Tarsila casou-se e logo depois da maternidade, pôs fim a união. Casou-se em 1927 com outro modernista de renome Oswald de Andrade, e no ano seguinte pintou um de seus quadros mais famosos – Abaporu. Foi a primeira organizadora da coleção artística da Pinacoteca do Estado. Faleceu em 1973 e seus restos mortais estão enterrados no cemitério da Consolação.