Página Inicial > Pets > Cachorros > Dicas Para Cuidar de Cães e Gatos em Apartamentos

Dicas Para Cuidar de Cães e Gatos em Apartamentos

Publicidade:

Hoje, um dos hábitos mais comuns é criar algum animal de estimação em apartamentos. Como as pessoas vivem em locais cada vez mais apertados e não abrem mão de estar em contato com os seus amigos pets, algumas dicas são essências para que tanto família como animal convivam bem e em harmonia. Vale sempre lembrar que a criação do cão ou gato requer cuidados como prover alternativas para exercícios e brincadeiras e delimitar um espaço, mesmo que reduzido, que seja somente do animal.

Também é importante salientar que não existe uma relação de metragem que seja adequada ou não para um animal. Há sim, animais de portes distintos que precisam de mais ou menos espaços. Então, é essencial que antes de fazer a aquisição do bichinho, sejam verificados os espaços que serão apenas dele, para não haver qualquer tipo de interferência negativa no desenvolvimento do pet. Nenhum animal vive bem confinado em área de serviço.

Os animais domésticos também precisam de atividades físicas. É ideal que eles tenham espaço para correr, brincar, se movimentar de forma geral. Quando isto não é possível, os passeios diários precisam acontecer, sejam matutinos, diurnos ou noturnos. Alguns condomínios não aceitam que os condôminos passeiem com seus pets livremente. Portanto, independente de qualquer coisa, as necessidades deles precisam ser supridas.

Felinos costumam se adaptar mais aos apartamentos do que os cães. Os gatos podem viver em locais de até 35 metros quadrados, o que eu para um cão, dependendo da raça dele, é simplesmente impossível. Algumas raças de cães são mais apropriadas para apartamentos pequenos, pense em cães de porte pequeno e médio Poodle, Yorkshire, Fox Terrier, Schnauzer, Pinscher, Dachshund, Shih-Tzu e Pug. Vira-latas que sejam pequenos também podem viver em locais com espaço reduzido – mas é importante tentar saber um pouco sobre os pais dos cães, para entender comportamentos e necessidades futuras.

Quem opta por um cão bem pequenino pode até manter dois exemplares em casa, ou ainda, tentar manter um cão e um gato, desde que convivam desde bem filhotes juntos.

O ambiente também deve ser preparado para os animais com alguns brinquedos e estímulos. Eles, assim como as crianças precisam de diversão e distração. Ossinhos, mordedores, brinquedos que liberam comida ou que são mastigáveis, são alguns recursos que reduzem a monotonia dos animais, em especial, se eles costumam  ficar por muitas horas, sozinhos, todos os dias.