Página Inicial > Animais > Aves > Dicas de Aves: O Sabiá Laranjeira

Dicas de Aves: O Sabiá Laranjeira

Publicidade:

Quem já não viu um sabiá-laranjeira? Além de ser ave símbolo do estado de São Paulo e, também do Brasil (há os que defendam que é a Ararajuba), é muito comum na América do Sul e o mais conhecido de todos os sabiás, identificado pela cor de ferrugem do ventre e por seu canto melodioso durante o período reprodutivo.

A ave mais lembrada no folclore, na poesia (como o pássaro que canta na estação do amor – a primavera) e pelos compositores da Música Popular Brasileira, é também conhecida como sabiá-amarelo, sabiá-vermelho ou de peito-roxo. Desde 2002, juntou-se oficialmente aos outros quatro símbolos nacionais –, a bandeira, o hino, o brasão das armas e o selo –, e está presente também no emblema oficial da Copa das Confederações de 2013.

Há 12 espécies de sabiás no Brasil, sendo que a ave assume outras denominações, dependendo da região. Pode ser caraxué (Amazonas), sabiá-coca (Bahia), sabiá-laranja (Rio Grande do Sul) e ainda sabiá-de-barriga-vermelha, sabiá-ponga e sabiá-piranga em lugares diferentes.

Nativo também da Argentina, Chile, Bolívia, Paraguai e Uruguai, o sabiá-laranjeira mede entre 24 e 25 cm de comprimento, tem o bico reto de cor amarelo-oliva, as patas cinza, o olho negro circundado finamente de amarelo e plumagem parda, com exceção da região do ventre, destacada pela cor vermelho-ferrugem, levemente alaranjada, e bico amarelo-escuro.

O canto muito harmonioso assemelha-se ao som de uma flauta e pode ser ouvido a mais de 1 km de distância. O sabiá-laranjeira canta principalmente antes do amanhecer e ao entardecer e tem uma finalidade bem clara: serve para demarcar território e, no caso dos machos, para atrair a fêmea. Essa também canta, mas numa frequência menor. O som emitido é longo, podendo durar até dois minutos sem interrupção. A frase principal tem de 10 a 15 notas, mas ele é capaz de imitar as vocalizações de outras aves como o curiango e o joão-de-barro e assimilar trechos em seu próprio canto, em inúmeras variações.

O ninho é feito entre setembro e janeiro. A fêmea põe de 3 a 4 ovos e os filhotes nascem após treze dias de choco, recebendo atenção dos pais. Em três semanas podem deixar o ninho. Cada fêmea choca três vezes por ano e pode gerar até 6 filhotes por temporada. O sabiá-laranjeira vive cerca de trinta anos.