Página Inicial > Artistas > Di Cavalcanti, Pintor Cubista Brasileiro

Di Cavalcanti, Pintor Cubista Brasileiro

Di Cavalcanti foi um pintor brasileiro nascido na cidade do Rio de Janeiro, este que apesar de sua influência cubista, e mesmo surrealista foi um dos mais importantes e típicos pintores brasileiros por sua temática popular, o que inclui o carnaval carioca, as mulatas sensuais, paisagens suburbanas e as naturezas mortas com frutas tropicais.

Cavalcanti começou as suas atividades artísticas como desenhista a partir do ano de 1914 fazendo diversos tipos de ilustrações e charges, bem como caricaturas, e teve seu trabalho publicado pela primeira vez em uma revista no ano de 1914. Realmente ele iniciou a sua carreira publicando charges políticas na revista Fon fon no ano de 1916 no mesmo ano que acabou se expondo no Salão dos Humoristas, onde surgiu uma série de ilustrações sobre as baladas de cárceres de Reading de Oscar Wilde.

Ele começou a fazer suas pinturas a partir do ano de 1917 sob uma influência da art nouveau, realizando assim a sua primeira amostra individual no ano de 1917 como desenhista, o que era então a opinião de Mário de Andrade, e se utilizava de vários meios de expressão prediletos, como o pastel, evocando as figuras femininas de angelitude que então estavam em voga.

Foi no ano de 1921 que acabou se transferindo para São Paulo, onde acabou realizando a sua primeira exposição de pinturas com 12 obras onde se observa uma grande persistência de tendências passadas, como por exemplo o impressionismo e o Simbolismo, tudo temperados com algumas pitadas de Expressionismo, e em seguida acabou participando a Semana de Arte moderna recebendo duras críticas em sua mudança na arte da época.

Mário de Andrade não poupou os elogios aos seus trabalhos e a forma esplêndida que acabou mostrando o Brasil como ele realmente é. Ele executou os primeiros painéis considerados modernos do Brasil para o teatro João Caetano no Rio de Janeiro no ano de 1929 e a partir disto deixou as marcas de seu estilo, um cubismo acentuado por curvas barrocas e os motivos populares, como por exemplo o carnaval e o samba.

Entre os seus trabalhos significativos, veja imagens de alguns deles logo abaixo.