Página Inicial > Pets > Cachorros > Como Escolher Guloseimas Para os Pets?

Como Escolher Guloseimas Para os Pets?

Publicidade:

Assim como os humanos, os gatos e cães gostam muito de receber pequenas guloseimas. Acontece que, embora muitos donos de pets o façam, não é a prática recomendada, portanto, não se deve oferecer as típicas guloseimas como balas, doce, pães e salgadinhos para eles, uma vez que não são apropriadas para o organismo dos animais. Mas a boa dica é que há uma infinidade de petiscos nas prateleiras das lojas especializadas em comercializar produtos para animais, desde bolachas e ossinhos com sabores tradicionais até aos mais inusitados.

Existem vários tipos de guloseimas à venda no mercado pet. É possível levar para casa uma bolachinha, com sabor de bife de aves, de bovinos ou até mesmo suínos, de acordo com a preferência do animal. Para escolher entre esta ou aquela guloseima é importante verificar alguns detalhes também ates de fazer a compra, para que eles não fujam de suas dietas, e não desenvolvam alguns problemas de saúde como obesidade e problemas renais, caudados por excesso de sódio ou outras substâncias.

Além disso, os animais de estimação que se alimentam com rações específicas podem necessitar de água, uma vez que alimentos secos não possuem uma quantidade necessária e recomendada pelos especialistas. O ideal, portanto, é que até as guloseimas sejam ricas em água e outros nutrientes, essa é a melhor forma de fazer a escolha na hora da compra.

Para os cães, há uma imensa variedade de ossinhos, por exemplo, que são produzidos a partir de couro, cartilagens e outros miúdos animais. Estes costumam ser os mais indicados, pois não possuem em suas composições algum tipo de farináceo, como o amido de milho. Embora sejam sempre mais baratos, não são de grande durabilidade, e também não podem ser estocados. Devem ser consumidas rapidamente e nada de fazer estocagem, uma vez que o período de validade é bem limitado.

Também é bom evitar acostumá-los com muitas guloseimas típicas para eles. Isto porque os animais são condicionados e, acabam deixando de lado a ração e querendo os petiscos com mais frequência. O ideal é oferecer esporadicamente, e sempre depois das refeições diárias. Isto deve valer para cães e gatos.

Uma dica que pode ser barata e que gatos adoram é oferecer miúdos de frango – pés, pescoços, e asinhas, servem como petisco, e ainda garantem uma alimentação mais saudável do que as guloseimas secas. Não possuem conservadores e conservantes nem gorduras que possam causar problemas cardiovasculares.