Página Inicial > Educação > Arte > Caravaggio, Grande Pintor Barroco

Caravaggio, Grande Pintor Barroco

Publicidade:

Um dos grandes nomes da pintura universal é Caravaggio. Representante do barroco, o pintor nasceu em 29 de setembro de 1571, na região do Porto de Ercole, na Itália. Ele atuou em diversas cidades distintas do país, como Roma, Nápoles, Malta e Sicília. O nome que carrega e pelo qual é conhecido, na verdade é o nome de sua cidade natal. Seu nome verdadeiro é Michelangelo Merisi, serviu diversos senhores mecenas, para poder conseguir viver de suas pinturas. O que costumava ser muito comum à época em que viveu.

As obras de Caravaggio, em particular as primeiras ou da primeira fase do artista, são comumente registradas com traços religiosos, uma vez que em estava em vigor uma filosofia que buscava conciliar o ideal do homem terreno com os valores religiosos abandonados. Suas pinturas são marcantes, nas quais se predominam a tendência mais radical da manifestação barroca – o jogo dos contrastes de luz e reflexo, escuridão e dor.

O barroco, se desenvolveu em inicialmente na Itália, entre os anos que abarcam meados dos séculos XVI e XVIII, espalhou-se por todos os países católicos, onde esteve ligado diretamente aos processos de reforma e contra reforma da igreja, mas chagou também a atingir alguns países do oriente que em visível expansão também vivenciaram um processo de reforma protestante. Isto sem sombra de dúvida, foi o que motivou diversos clérigos a contratarem os serviços de Caravaggio, para que este pudesse não somente pitar para expor em igrejas, mas criar quadros que pudessem ser expostos nas casas dos mais religiosos ou tementes a Deus.

Contudo, Caravaggio por vezes, se mostrou como uma pessoa que não cria nesses valores impressos pelo movimento nem pela religião.

O pintou utilizava figuras humanas, sem qualquer receio de representar a feiura, a deformidade em cenas provocadoras, características essas que distingue as suas obras das de outros tantos nomes da época. Este comportamento costumava chocar seus contemporâneos, pela que chamavam de “rudez das suas pinturas”. Caravaggio dava aos quadros efeitos que  originou o chamado tenebrismo, estética em que os tons terrosos contrastam com os fortes por conta da luz.

Caravaggio tomou até as últimas consequências as representações estéticas propostas pelo barroco em suas pinturas. Certa vez, fora acusado de ter usado o corpo de uma prostituta morta para realizar uma de suas famosas pinturas. Suas obras mais famosas são “O Flagelo de Cristo”, “João Batista no deserto” e “A morte da Virgem”.